Sol em câncer

Eu era jovem o bastante
Eu ainda acreditava no amor
Mas eu era só mais um poema na sua estante
Nunca pensei que fosse conhecer essa dor

Você fez cada minuto parecer um calvário
Meus pés ficaram calejados
Você não apareceu no meu aniversário
Por dentro meus versos ficaram calados

Você me batia e eu fingia que gostava
Todos os seus caprichos eu aceitava
Minhas mãos você atava
E eu chorava

Choro hoje
Ao percerber que você me deixou vazia
Eu não sabia
O quanto eu sofria
Nos seus braços torturados

Anúncios

Não precisamos de você

Não preciso de você

No meu sexo

Não preciso de você

Sob o meu teto

 

 

Impossível te amar

Horrível te beijar

Homem, você não sabe nem chupar

 

Não preciso de você pra me defender

Quem é um homem pra me ofender?

Você precisa de propaganda

Pra lavar seu próprio pinto

Você não é o primeiro, é o quinto

A dar em cima de mim e da minha namorada

Não vai conseguir nada

 

Não precisamos de você

Entre a gente

O orgasmo entre duas

É mais fluente

 

Homem, você não serve pra nada

No meu mundo

Se reeduque

Livre-se do seu poder imundo.

Onde as mulheres não têm vez

Eu cansei de ser

Um bibelô pra você

Eu cansei de ter

Minha vida à sua mercê

 

Eu cansei de ter

Medo na rua

Eu cansei de saber

Que sou imaginada nua

 

Eu cansei de ser a esquisita

A desencontrada

Porque amo Ada

E Camila

E Rafaella

 

Eu recuso não poder gritar

Buceta

Eu recuso não poder amar

Meu corpo, cada faceta

 

Eu cansei de ser morta

Todo dia

Por te dizer não

Eu cansei de ter

A sua falsa compaixão

 

Homem, eu vou lutar de volta

Cuidado porque

Eu luto como uma garota

Dentro de mim há uma revolta

 

Homem, eu não sou responsável pela sua educação

Você é responsável

Pela vida de todas as mulheres sob sua opressão.

#1 crush

Nem sei o que te escrever

Só sei que faz 7 anos que tu me deixas confusa

Quando fala comigo que quando deixa de falar

Quando olha pra mim e quando deixa de olhar

Quando me acaricias e se deixa afastar

Quando me abraça e depois dorme

 

7 anos tropeçando nas palavras

7 anos de taquicardia falsa

Quando te encontrava

Com sua cara ariana de tô nem aí

7 minutos  tu pegando na minha mão e eu querendo soltar

Para dançar

7 minutos de tédio no trabalho que me fizeram pensar em você

 

Não sei

Se sou eu que tenho que não desistir de você

Ou você que tem que não desistir de mim

Mas como sou muito covarde pra agir

Por favor, insiste em mim

 

Pega minha mão de novo

E dessa vez não solta

Manda mensagem pra mim

E dessa vez responde

Liga pra mim

E dessa vez não desliga

Se apaixona por mim

E dessa vez…

 

Faz 7 anos que eu cantarolo pra você

E quando eu cantarolei pela primeira vez foi pra você

E a última vez que eu (quase) cantarolei foi pra você

7 minutos atrás.